Publicado por: . | 19 janeiro, 2019

Salvar-se – psicografia de Chico Xavier

Publicado por: . | 18 janeiro, 2019

FORÇA MEDIÚNICA

Força Mediúnica

Emmanuel
chico-xavier-na-fazenda-modelo

 

 

 

Reunião pública de 26/2/60

Questão nº 226 – Parágrafo 2º

 

Considerando-se a força mediúnica como recurso inerente à personalidade humana, de vez que, dentro de grau menor ou maior, transparece de todas as criaturas, comparemo-la à visão comum.

Efetuado o confronto, reconheceremos que, em essência, os olhos de um analfabeto, de um preguiçoso, de um malfeitor e de um missionário do bem não exibem qualquer diferença na histologia da retina.

Em todos eles, a mesma estrutura e a mesma destinação.

Imaginemos fosse concedida, aos quatro, determinada máquina com vistas à produção de certos benefícios, acompanhada da respectiva carta de Instruções para o Leia Mais…

Realizado por Carlos Alberto em 17/01/2019

Publicado por: . | 17 janeiro, 2019

AGRADECEMOS A DEUS

Agradecemos a Deusorai_vigiai

Emmanuel

 

Necessário conservar o coração agradecido a Deus para que as aflições não nos deteriorem os sentimentos.

Para isso, é forçoso procurar o lado melhor das coisas e ocorrências, a outra face das pessoas e circunstâncias.

Em muitos episódios da nossa caminhada na Terra, porque a provação nos visite, afundamo-nos em desânimo, todavia, em nos apercebendo com segurança quanto a significação disso, compreendemos para logo que a provação é alavanca psicológica, sem a qual não solucionaríamos as dificuldades alheias.

***

Certas afeições, no mundo, nos abandonam em caminho, amarfanhando-nos o Espírito, no entanto, que seria de nós se determinados laços possessivos nos detivessem o coração, indefinidamente? Leia Mais…

Realizado em 16/01/2019 com Beto Costa – Romanos 14:7 a 9

Publicado por: . | 16 janeiro, 2019

Médum de toda parte – palestra com Beto Costa

Realizada na FEEAK Minas em 15/01/2018 com Carlos Alberto Braga

Publicado por: . | 15 janeiro, 2019

MÉDIUNS DE TODA PARTE – Emmanuel

“Assim como tu me enviaste ao mando, também eu os enviei ao mundo.” Jesus – João, 17.18. (A presente citação foi extraída dos textos evangélicos)

 “A figueira que secou é o símbolo dos que apenas aparentam propensão para o bem, mas que em realidade, nada de bom produzem…” Cap.19:9. A presente citação foi extraída de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, de Allan Kardec.)

 

Os médiuns são intérpretes dos espíritos. Representam para eles os órgãos materiais que lhes transmitem as instruções. Daí serem dotados de faculdades para esse efeito.

Nos tempos modernos de renovação social, cabe-lhes missão especialíssima: são árvores destinadas a fornecer alimento espiritual a seus irmãos. Multiplicam-se em número para que haja alimento farto.

Existem, por toda parte, entre os ricos e os pobres, entre os grandes e os pequenos, a fim de que, em nenhum ponto faltem, para que todos os homens se reconheçam chamados à verdade.

Se, porém, desviam do objetivo providencial a preciosa faculdade que lhes foi concedida; se a empregam em coisas fúteis ou prejudiciais; se a colocam em serviço dos interesses mundanos; se, ao invés de frutos sazonados dão maus frutos; se, se recusam a utilizá-la em benefício dos outros; ou se nenhum proveito tiram dela, no sentido de se aperfeiçoarem, são comparáveis à figueira estéril.

Estas considerações tão ricas de oportunidade, à frente da extensão constante das tarefas espíritas na atualidade, não são nossas. São conceitos textuais de Allan Kardec, no item 10, do capítulo 19 de “O Evangelho, Segundo o Espiritismo”, escritos há quase um século.

Os médiuns são legiões.

Funcionam aos milhares, em todos os pontos do globo terrestre. Seja na administração ou na colaboração, na beneficência ou no estudo, na tribuna ou na pena, no consolo ou na cura, no trabalho informativo ou na operação de fenômenos, todos são convocados a servir com sinceridade e desinteresse, na construção do bem, com base no burilamento de si próprios.

Acima de todos, representando a escola sábia e imaculada, que não pode responsabilizar-se pelos erros ou defecções dos alunos, brilha a Doutrina Espírita, na condição de Evangelho Redivivo, traçando orientação clara e segura.

Fácil concluir, desse modo, que situar a mediunidade na formação do bem de todos ou gastar-lhe os talentos em movimentações infelizes é escolha de cada um.

 

Pelo Espírito Emmanuel.Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Livro da Esperança. Lição nº 64. Página 175.

Publicado por: . | 14 janeiro, 2019

Chico, Diálogos e Recordações – Resenha

COLUNA NOSSOS LIVROS — Revista Internacional Espírita –  JANEIRO 2019

 

Chico, Diálogos e Recordações 

Giseti Marques | giseti@oclarim.com.br

A vida de Chico Xavier foi e sempre será uma larga fonte de conhecimento, mas também de especulações. Fala-se muito, mas poucos conhecem os fatos reais de sua longa e respeitada missão.

Diferentemente do que aparenta a princípio, Chico, Diálogos e Recordações não se trata unicamente de uma biografia; ao contrário, revela fatos históricos, ensinamentos sobre questões básicas do Espiritismo e casos curiosos do movimento espírita, relatados ao autor pelo amigo íntimo de Chico e esposo de Meimei, Arnaldo Rocha.

O autor nos leva a uma viagem inédita a épocas anteriores, apresentando fatos inusitados, reencarnações e episódios sobre a vida de muitas personalidades conhecidas e respeitadas, como: Zilda Gama (célebre médium que psicografou Victor Hugo), Pedro Alcântara (ficou conhecido pelo seu trabalho de reformas monásticas, junto de outra alma benemérita, Carmelita Teresa d’Ávila, ou a Santa de Ávila), Meimei, Divaldo Franco, entre outros amigos de Chico.

De forma leve, bem-humorada e com uma linguagem simples, o livro conta episódios sobre a família, os amigos, a casa espírita, o trabalho, as muitas obras psicografadas, as dificuldades, a relação e algumas reencarnações de Chico e de seu amigo espiritual Emmanuel. Esclarece, inclusive, muitas dúvidas de alguns livros, adotados em larga escala nas casas espíritas e analisados por historiadores por seu teor relevante.

“(…) Depois de uns quarenta minutos, ficamos admirados com a cena que se desenrolou. Chico, enquanto escrevia, ‘chorava de molhar o lençol’. Por fim, levantou-se e veio ao nosso encontro, dizendo: ‘É o final… o último capítulo do livro de Emmanuel; Ave, Cristo!’”

Fazendo alusão a outros livros, encontramos relevantes informações sobre A Esquina de Pedra, de Wallace Leal Rodrigues, amigo pessoal de Chico. Segundo Arnaldo Rocha, trata-se de uma obra maravilhosa, retratando os testemunhos de fé dos cristãos ante o poder temporal de César, sendo indicado a Arnaldo pelo próprio Chico:

“Naldinho, Taciano Varro não se sentia digno de desencarnar entre os cristãos de Lyon, no século III, mas em sua posterior reencarnação, no século IV, na antiga Capadócia, ele aceitou, de bom alvitre, o martírio. Leia as lembranças de Wallace que você compreenderá.”

Muitos de nós acreditamos que, com a ajuda dos amigos espirituais, a vida dos médiuns é mais fácil… Ledo engano! Deparamo-nos com o exercício de renúncia que um médium sério, empenhado em sua tarefa, deve empreender. A vida de Yvonne do Amaral Pereira, notável médium que desde muito cedo passou por duras provações, também é citada na obra.

Ao término da leitura, ficamos com a sensação de fazer parte da vida de Chico, ainda que minimamente. Estabelece-se a conexão perfeita entre saber, entender e colocar em prática os ensinamentos que recebemos da doutrina consoladora dos Espíritos. Com fotos da trajetória, dos amigos, das atividades, ensina suavemente pontos fundamentais para o bem viver.

Publicado por: . | 13 janeiro, 2019

Reparemos Nossas Mãos – psicografia de Chico Xavier

Publicado por: . | 12 janeiro, 2019

A UNIÃO

A  Uniãomeimei2

Memei

 

Observemos a síntese grandiosa que a natureza nos oferta, sob a forma da sábia lição, que reporta-se ás leis dos esforços em conjunto.

No Cosmos Grandioso, onde cintilam milhões de corpos celestes, também faz sentir a sublimidade desta lei. Pois vemos que , no cortejo imenso dos astros, existe a harmonia em todas as trajetórias.

Bastaria um só corpo celeste, por pequenino que fosse, não cooperar no conjunto, para que cataclismas de grande proporções adviessem como resultado. As leis magnéticas de atração e repulsão precisam estar em perfeita conjunção de esforços,para haver o equilíbrio.

Aqui na terra, também vemos a natureza sempre nos dar singelos exemplos.

Uma pérola que tivesse hábitos solitários, não poderia formar sozinha o conjunto harmonioso de um colar custoso. Leia Mais…

Publicado por: . | 11 janeiro, 2019

GUERRA VIVA

Guerra Vivacoração partido

 

 

Emmanuel

 

 

Em verdade, a civilização do Ocidente já conseguiu abolir, no campo de seus hábitos mais arraigados, a praga social do duelo, através da qual homens válidos se atiravam inutilmente à morte…

 

Espadas e armas de fogo de velhos salões aristocráticos jazem relegadas ao abandono e ao silêncio dos museus, mas o homem que rixava com o próximo, no pretérito distante, buscando pretextos para aniquilar-lhe a vida, prossegue alimentando em si mesmo a cultura de projeteis mentais, vivos e mortíferos, com que interfere no programa santificante do Cristo, perturbando o caminho dos semelhantes ou exterminando a si mesmo.

 

Não mais a contenda ostensiva na praça pública, mas a desarmonia destruidora no coração.

 

Cada inteligência é um fulcro da vida, arrojando de si mesma forças intangíveis que geram todos os processos de assimilação e desassimilação, em nossa estrada comum.

 

E em todos os setores, vemos o companheiro terrestre despendendo energias que lhe guerreiam a própria existência e lhe consomem a própria felicidade. Leia Mais…

Publicado por: . | 10 janeiro, 2019

OS  PROBLEMAS DO LAR

Perante os Problemas do Larpais_filhos_031213_1

Bezerra de Menezes

 

I

Continuemos orando pela paz do ambiente familiar.

A nossa calma e a nossa compreensão representarão benditos alicerces na

harmonia de todos.

II

Sim, é preciso reunir forças e prosseguir vivendo e lutando pela conquista da paz interior e pela construção da harmonia familiar com os recursos possíveis,

Abençoemos sempre os filhos queridos com as nossas preces iluminadas de carinho e esperança e consideremos que Jesus nos estenderá mãos socorredoras e providenciais onde estejamos.

Não permitamos que a chama da nossa fé em Deus possa esmorecer e

continuaremos para a frente com a nossa confiança em Jesus. Leia Mais…

Publicado por: . | 9 janeiro, 2019

Nos Domínios da Paciência

Nos Domínios da Paciênciaorai_vigiai

 

Emmanuel

 

“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos Céus.”

Jesus (Mateus, 5:16)

“Sede pacientes. A paciência também é uma caridade e deveis praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo, enviado de Deus.”

(Cap. 9, Item 7)

 

 

Em muitos episódios constrangedores, admitimos que paciência é cruzar os braços e ,gemer passivamente em preguiçosa lamentação. Noutros lances da luta com que somos defrontados por manifestações de má fé, a raiarem por dilapidações morais inomináveis, supomos que paciência é tudo deixar como está para ver como fica.

Isso, porém, constará das lições da vida ou da natureza?

Células orgânicas, quando ocorrem acidentes ao veiculo físico, estabelecem processos de defesa, trabalhando mecanicamente na preservação da saúde corpórea, enquanto isso lhes é possível.

Vegetais humildes devastados no tronco, não renunciam à capacidade de resistência e, enquanto dispõem das possibilidades necessárias, regeneram os próprios tecidos, preenchendo as finalidades a que se destinam. Leia Mais…

Publicado por: . | 7 janeiro, 2019

PÁGINA  DE ESPERANÇA

Página de Esperançapai

 

Emmanuel

 

 

     Não te detenhas no espinheiro da amargura, se a velhice do corpo te bate à porta.

*

     Contigo brilha a claridade da experiência.

*

      Descerra, assim, o coração à benção da vida e não esmoreças no entusiasmo do bem.

*

     Tua palavra amiga e sábia pode ser a mensagem de alerta aos que iniciam a luta, o apoio dos que fraquejam na senda e o consolo dos que padecem, desde que a luz do amor te vibre no templo da alma. *

     Não permitas, dessa forma, que a névoa da irritação te domine Leia Mais…

Publicado por: . | 6 janeiro, 2019

FALAR

Falarmediunidade

Emmanuel

 

 

“Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim. Não, não…”

Jesus (Mateus, 5:37)

“Espíritos: queremos falar­-vos hoje da indulgência, sentimento doce e fraternal, que todo homem deve alimentar para com seus irmãos, mas do qual, bem poucos fazem uso.”

(Cap. 1O, Item 16)

 

Falando, construímos.

Não  admitas  em  tua  palavra  o  corrosivo  da  malicia  ou  o  azinhavre da queixa.

 

Fala na bondade de Deus, na sabedoria do tempo, na beleza das estações, nas reminiscências alegres, nas induções ao reconforto.

Nos lances difíceis, procura destacar os ângulos capazes de inspirar encorajamento e esperança.

Não te refiras a sucessos calamitosos, senão quando estritamente necessário e ora em silêncio por todos aqueles que lhes sofreram o impacto doloroso. Tanta vez acompanhas com reverente apreço os que tombam em desastre natural!… Homenageia igualmente com. a tua compaixão respeitosa os que resvalam em queda moral, escabroso infortúnio do coração!… Leia Mais…

Older Posts »

Categorias