Publicado por: . | 20 agosto, 2017

O Apelo Divino – psicografia de Chico Xavier

Publicado por: . | 18 agosto, 2017

OBRIGADO, CHICO…

Estava o Chico parado defronte do correio, conversando com seu irmão
André, quando um guarda policial passa-lhe por perto e, colocando o braço
direito sobre seu ombro, lhe diz:
— Muito obrigado, Chico!
E foi andando. O Chico ficou intrigado com aquele agradecimento. Não podia atinar com
sua causa.
À tarde, ao regressar do serviço, viu defronte a um bar um bloco de
trabalhadores da fábrica e, no meio deles, o guarda que o abraçara pela
manhã.
Passou mais por perto e observou que o guarda tentava desapartar uma
briga entre dois irmãos que se malquistaram por coisas de somenos.
O guarda, vendo inúteis seus esforços e porque a discussão já se
generalizava envolvendo todo o bloco, tirou da cintura o revólver e ia usá-lo
para impor sua autoridade.
O Chico mais que depressa chegou-lhe perto e pediu-lhe:
— Calma, meu irmão.
O guarda voltou-se contrariado, mas reconhecendo o Chico, como que
envergonhado do seu ato, exclamou:
— Muito obrigado, Chico!
Controlou-se, usou da palavra, aconselhou e o bloco foi desfeito com o
arrefecimento dos ânimos…
À noite, indo o Chico para o LUIZ GONZAGA, encontrou-se com o guarda:
— Chico, ia procurá-lo e agradecer-lhe, muito de coração, o bem que você
me fez, por duas vezes.
— Por duas vezes? Como?
— Ante-ontem sonhei com você, que me dizia: — “Cuidado, não saia de
casa carregando arma à cintura como sempre o faz. Evite isto por uns dias. .
Por isto é que lhe disse, hoje, pela manhã: “Obrigado, Chíco!” Referia-me
ao sonho, ao seu aviso. Mas esqueci-me de atendê-lo, pois saí armado e, se
não fosse o concurso de nossos amigos espirituais na hora justa teria feito hoje
uma grande asneira, poderia até ter matado alguém… Mas a lição ficou, Chico.
— Muito obrigado, Deus nos ajude sempre!…

 

Lindos Casos de Chico Xavier – Ramiro Gama

Publicado por: . | 13 agosto, 2017

A Regra de Ajudar – psicografia de Chico Xavier

EFETIVAMENTE

Em nós mesmos o problema essencial.
Efetivamente, nada temos a ver com a manutenção do Sol, na imensidade do Espaço, mas responderemos, inevitavelmente, pelo que estamos fazendo da quota de luz que ele nos fornece.
Não nos cabe qualquer responsabilidade pelo giro da Terra, no plano cósmico; no entanto, seremos interpelados, quanto ao nosso procedimento para com o pedaço de chão que nos agasalha.
Não prestaremos informes sobre a evolução do planeta em que estagiamos, mas chega sempre o dia em que se nos perguntará quanto ao tempo e ao corpo, à profissão e ao meio de trabalho que o mundo nos confia.
Não se nos indagará com respeito à administração da Justiça Universal no orbe em que vivemos; no entanto, daremos contas das obrigações que assumimos, perante superiores e subalternos, colegas e afeiçoados, que nos partilham a convivência.
Não se nos inquirirá quanto aos destinos supremos da Humanidade, mas sofreremos exame natural e direto no que se refere à nossa conduta, diante do lar e da família, tanto quanto à frente dos irmãos e companheiros que nos comungam a intimidade.
Não podemos impedir as catástrofes da Natureza e nem evitar as calamidades sociais.
Outros poderes controlam a mecânica dos astros, o equilíbrio da Terra, o aprimoramento da vida, a sustentação do direito e o engrandecimento dos povos.
Reconheçamos, todavia, que nem as constelações, nem o Globo que nos serve de moradia, nem as instituições que supervisionam o progresso, nem o tribunal e nem o templo de nossa fé, conquanto nos sustentem e nos auxiliem, não conseguirão efetuar a tarefa que as Leis Divinas situam conosco, para que se realizem por nós.
Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro: Viajor. Lição nº 04. Página 29.

Publicado por: . | 10 agosto, 2017

O Espírito do Cristo – Estudo (48) Cartas de Paulo

Estudo Romanos 8:1 com Carlos A B Costa em 09/08/2017

vídeo

Áudio

VIRTUDE

Virtude, quanto acontece à pedra preciosa lapidada, não surgirá no mostruário de nossas realizações sem burilamento e sem sacrifício.
Se desejamos construí-la, em nossos corações, é imprescindível não nos acovardemos diante das oportunidades que o mundo nos oferece.
Sem resistência deliberada ao desespero, não entesouraremos a paciência.
Sem controle do temperamento impulsivo, não alcançaremos a serenidade.
Sem vitória sobre os reptis da dúvida ou da suspeita, em nosso campo íntimo, não edificaremos a fé.
Sem renúncia não experimentaremos o amor puro.
Sem gentileza não asilaremos a bondade.
Sem o silêncio bem vivido, não atingiremos a harmonia mental.
Sem espírito de serviço, em favor dos semelhantes, não criaremos os valores da simpatia.
Sem firmeza em nossas atitudes, não chegaremos ao conhecimento da verdade.
Sem atenção para com a nossa própria consciência, não acenderemos a luz do respeito em torno de nós.
Sem tolerância à frente da calúnia, não alcançaremos a fortaleza.
Sem boa vontade, inutilmente apelaremos para o entendimento e para a união.
Recordemos que o Trabalho e a Luta são os escultores de Deus, criando em nós as obras primas da vida.
Quem pretende, porém, a fuga e o repouso indébitos, certamente desistirá, por tempo indefinido, do esforço de aprimoramento, transformando-se em sombra entre as sombras da estagnação e da morte.

Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro: Correio Fraterno. Lição nº 56. Página 129.

Publicado por: . | 5 agosto, 2017

A tarefa de cada um – Estudo (74) Apocalipse

Estudo do Apocalipse 3:17, realizado por Carlos Alberto Braga e Júlio César na FEEAK Minas em 05/08/2017

vídeo

áudio

Publicado por: . | 4 agosto, 2017

PROFILAXIA – André Luiz Espírito

PROFILAXIA

Se a maledicência visita o seu caminho, use o silêncio antes que a lama revolvida se transforme em tóxicos letais.
Se a cólera explode ao seu lado, use a prece, a fim de que o incêndio não se comunique às regiões menos abrigadas de sua alma.
Se a incompreensão lhe atira pedradas, use o silêncio, em seu próprio favor, imobilizando os monstros mentais que a crueldade desencadeia nas almas frágeis e enfermiças. 
Se a antipatia gratuita surpreende as suas manifestações de amor, use a prece, facilitando a obra da fraternidade, que o Mestre nos legou.
O Silêncio e a Prece são os antídotos do mal, amparando o Reino do Senhor, ainda nascente no mundo.
Se você pretende a paz no setor de trabalho que Jesus lhe confiou, não se esqueça dessa profilaxia da alma, imprescindível à vitória sobre a treva e sobre nós mesmos.

Pelo Espírito André Luiz. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro: Apostilas da Vida. Lição nº 07. Página 43.

Estudo em torno das questões 161 a 163 de O Livro dos Espíritos realizado por Carlos A B Costa na sede da FEEAK Minas, em 03/08/2017

vídeo

áudio

Estudo 47º Estudo Cartas de Paulo – Quem me livrará do corpo dessa morte? – Romanos 7: 21 a 25 com Carlos Alberto Braga em 02/08/2017

vídeo

áudio

9º Encontro Chico Xavier – Guaxupé com Arthur Valadares

Publicado por: . | 30 julho, 2017

Publicado por: . | 29 julho, 2017

Aprendendo a se posicionar – Estudo (73) Apocalipse

Estudo do Apocalipse 3: 14 a 16 com Carlos Alberto e Júlio César na FEEAK Minas em 29/07/2017

vídeo

áudio

Older Posts »

Categorias