Publicado por: . | 24 maio, 2013

Amizade – Meimei, Neuza Tofani, Arnaldo Rocha e Chico Xavier

Com muita ternura, Dona Neuza terminou por dizer que seu marido tem um coração de ouro. Continuando a palestra agradável
confidenciou-me: 
– Sou uma mulher de muita sorte. Deus atendeu aos meus sonhos de juventude colocando o Arnaldo em minha vida. Não posso deixar de lhe
confessar que sou muita grata à nossa Meimei, pois, como diz o Arnaldo, ela o educou para o amor e para a vida. Acerca desse assunto, recordo-me da ocasião em que conheci o Chico Xavier. Quando Arnaldo lhe contou a novidade do nosso namoro, ele fez questão de vir a Belo Horizonte para me conhecer; isto por conta de toda consideração que tinha pelo Arnaldo.
Fizemos uma bela amizade, sendo que, quando a intimidade expressou se singela e autêntica entre nós, brinquei com o Chico utilizando essa expressão: ‘Meimei consertou (o Arnaldo) e depois me entregou’. Com isso, as gargalhadas do Chico não tardaram.
Um detalhe interessante do nosso casamento foi o de que, pelo fato de
eu freqüentar a Igreja Católica, por influência de meu pai, Godofredo José de Macedo, e ao mesmo tempo, a igreja protestante, por causa de minha mãe Ruth Tofani Macedo, fiquei muito dividida na escolha do culto para a sonhada celebração; tudo isso, sem contar o detalhe em torno da religião do meu meu noivo: espírita. Numa conversa com o Chico, depois de expressar minhas dúvidas, disse a ele sobre a felicidade que sentiria em recebê-lo no casamento, mas que entenderia caso ele optasse por não vir, devido à religião que professava ser a espírita. A resposta do querido Chico foi um grande alento para mim: “Faço questão de estar presente nesta data tão importante e, se
você me permitir, gostaria de dar uma sugestão: entre cantando, na celebração, as cantigas que agradem a sua mãe e a seu pai”. Eu cantava nos corais das duas igrejas, e confesso que tinha uma bela voz naquela época. Resultado da conversa: entrei na igreja com a gravação de uma música cantada por mim – gravei devido às emoções da noiva não permitirem qualquer aventura ou improviso. Por fim, além de sua presença inesquecível, Chico também aceitou ser nosso padrinho. Jamais me esquecerei do início de nossa amizade! 
– Meu filho – disse Dona Neuza, finalizando a conversa – vou passar o telefone para o Arnaldo, pois vocês devem ter muito o que conversar.

Do livro Chico, Diálogos e Recordações. Carlos Alberto Braga Costa

Foto acima: Neuza Tofani Rocha, Arnaldo Rocha e a querida irmã Moyra Rocha (filha do casal)


Responses

  1. lindo acontecimento obrigado


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias