Publicado por: . | 22 dezembro, 2018

 PÁGINA DO NATAL

 

 Página do Natal9957e7969b46799

 

 EMMANUEL

 

 

Luz para alumiar as nações”. – Lucas, 2-32.

                Há claridade nos incêndios destruidores que consomem vidas e bens.

                 Resplendor sinistro transparece nos bombardeiros que trazem a morte.

               Reflexos radiosos surgem do lança-chamas.

                 Relâmpagos estranhos assinalam a movimentação das armas de fogo.

**

              No Evangelho, porém, é diferente.

**

            Comentando o Natal, assevera Lucas que o Cristo é a luz para alumiar as nações.

               Não chegou impondo normas ou pensamento religioso.

                Não interpelou governantes e governados sobre processos políticos.

               Não disputou com os filósofos quanto às origens dos homens.

 Não concorreu com os cientistas na demonstração de aspectos parciais e transitórios da vida.

**

             Fez luz espírito eterno.

**

 Embora tivesse o ministério endereçado aos povos do mundo, não marcou a sua presença com expressões coletivas de poder, quais exércitos e sacerdócios, armamentos e tribunais.

                Trouxe claridade para todos, projetando-a de si mesmo.

 Revelou a grandeza do serviço à coletividade, por intermédio da consagração pessoal ao Bem Infinito.

**

                 Nas reminiscências do Natal do Senhor, meu amigo, medita no próprio roteiro.

              Tens suficiente luz para a marcha?

               Que espécies de claridade acendem no caminho?

 Foge ao brilho fatal dos curtos-circuitos da cólera, não te contentes com a lanterninha da vaidade que imita o pirilampo em voo baixo, dentro da noite, apaga a labareda do ciúme e da discórdia que atira corações aos precipícios do crime e do sofrimento.

 Se procurares o Mestre Divino e a experiência cristã, lembra-te de que na Terra há clarões que ameaçam, perturbam, confundem e anunciam arrasamento…

**

 Estarás realmente cooperando com o Cristo, na extinção das trevas, acendendo em ti mesmo aquela sublime luz para alumiar?

Livro: “Antologia Mediúnica do Natal” – Psicografia: Francisco Cândido Xavier – Por Espíritos Diversos – Lição 35

 

ar-784x400-manjedouraa

   “Na celebração do Natal, diminui quanto possível a matança dos animais – nossos companheiros na romagem evolutiva. Não olvidemos que o Senhor encontrou junto deles o seu primeiro lar, na insegurança da estrebaria”.

Emmanuel


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Categorias