Publicado por: . | 28 outubro, 2019

SEMENTEIRAS  E  COLHEITAS

 Sementeiras e Colheitas93-II-Coríntios-–-A-sementeira-e-a-colheita-abençoar-para-ser-abençoado.jpg

 

 

Emmanuel

Semear, em sentido extenso, não é tão-somente arrojar semente à terra. É, também, produzir. E, compreensivelmente, cada criatura recebe, com a própria vida, um campo a lavrar.

 

Muito estranho, desse modo, viéssemos a recolher instrução apenas para nos convertermos em mostruários de legendas culturais ou guardar o dinheiro, de maneira infrutífera, para transfigurar-nos em cofres inteligentes.

 

Todos os recursos do Universo são talentos que a Divina Providência nos empresta pela carteira da confiança, em regime de empréstimo, visando ao correto rendimento dos valores da vida.

 

Por essa razão, há celeiros e celeiros.

 

Se o lavrador armazena cereais o sábio entesoura conhecimentos, desde que se disponham a desentranhar as próprias energias na execução das tarefas em que foram localizados.

 

Não há dispensas para ninguém na gleba do mundo.

 

Há plantações de exemplos como há lavouras de batatas. E há melhoria, valorização, readaptação e promoção de servidores nos institutos de progresso do Espírito, quais as que encontramos nas organizações terrestres vinculadas a serviços de natureza múltipla.

 

Se o cultivador do solo se desincumbe da obrigação que se lhe atribui, enriquecendo a própria competência, habilita-se a receber encargos de orientação em postos mais elevados, sucedendo o mesmo com a atividade de essência espiritual.

 

Dever cumprido é via de acesso a responsabilidades maiores.

 

Em todos os setores das vocações, profissões e posições há quefazeres no bem geral, equivalendo isso a sementeiras e colheitas. O tempo é o juiz que seleciona, define e marca a produção.

 

Espinheiros estendem espinheiros, trigo espalha trigo, simpatia forma simpatia, cooperação rende cooperação.

 

À vista disso, é preciso compreender que todos nós, na leira da vida, recolhemos, multiplicadamente, apenas aquilo que colocamos dentro dela.

 

***

 

Johann W. Goethe em “Torquato Tasso, act. IV, es. 4”: Ein Tag der gunst ist wie ein Tag der ernte; man muss geschäftig sein sobald sie reift. O dia feliz é como o dia da colheita. Enquanto o trigo está amadurecido, é preciso colhê-lo.

 

Livro: “Escrínio de Luz” – Psicografia: Francisco Cândido Xavier – Pelo Espírito Emmanuel – Página 12

     Courty em “Penseés et pensées:

            “L´homme ne sait blen qu´il a éte hereux que borsquíl erre les ruine de son bonheur écrou-lé”!

            O homem não percebe que foi feliz até que começa a vagar entre as ruínas de sua felicidade desmoronada.

 

Cadastre em nosso Canal do Youtube – Gênese

banner4

https://www.youtube.com/c/Gênesewebcanalespírita – compartilhe com amigos e espalhe o Bem.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Categorias