Publicado por: . | 21 março, 2021

Mande notícias, do Mundo de lá – Felipe Estabile de Moraes

Acordei com essa incumbência, escrever sobre ENCONTROS E DESPEDIDAS.

da esquerda para direita: Carlos Alberto, Felipe Estabile e Regina (esposa)

Pensei, será que vou dar conta? Claro que sim! O lápis desliza fácil quando nos inspiramos nos amigos.

Certo dia (re) encontrei com um jovem no salão principal do Grupo Scheilla. Ei-lo, Felipe Estabile de Morais. Nos tornamos Amigos. É o vai e vem das vidas que se sucedem. A vida se repete na estação temporal, que chega para ficar e depois partir.

É ruim a sensação de nunca mais, embora saibamos que um dia juntos para nunca mais separar.

A Doutrina Espírita, professada com amor e honestidade, dignidade e trabalho foi a poesia inspiradora da passagem desse viajor.

Filho, irmão, namorado, esposo, amigo, pai, avô, companheiro, professor, lidador de sol a sol.  

Ontem, sábado, Regina (esposa) Willian (outro amigo) me telefonam para falar do viajor que parou, estacionando na estação de um hospital. Papo reto, fraterno, eterno. Envolvemos o passageiro repousante para nova partida.

Deu certo, ele venceu. Superou, alterou, chegou em nova estação. Em outra esfera, como tanta gente que vai e quer voltar. É só olhar, reencarnar, sonhar, projetar, estudar, trabalhar, namorar, casar, procriar, encantar, suar, orar, desencarnar.

São dois lados da mesma viagem. O trem que chega é o mesmo trem da partida.

Somos espíritas ou Espíritas? A madona sorriso, a sua “primeira dama”, encanta com sua coragem e fé. Ela nos inspira sobre como sentir na plataforma dessa estação, é a vida desse meu ou nosso lugar. Não podemos ser gente que veio só olhar, mas ser gente que sabe amar.

Amigo Felipe, nós vamos prosseguir para cima e para o Alto, viajores do Universo com encontro marcado numa só estação de destino – a perfeição na imortalidade.

Daqui, como gente que veio para ficar, até quando, sabe lá Deus, nos achamos individualmente em marcos diferentes da estrada, querendo auxiliar e amar muito mais, até na hora da nossa partida.  

Nos despedimos, com o até a próxima chegada. Combinamos que irias prefaciar meu próximo livro, agora sabemos que de outra estação.

Te espero, pois quero vê-lo chegar e partir, trazendo o outro lado da mesma viagem.    

Beto, Willian e Július

Encontros e despedidas

Milton Nascimento e Fernando Branti

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando

Coisa que gosto é poder partir sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar quando quero

Todos os dias é um vai e vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar

E assim chegar e partir
São só dois lados da mesma viagem
O trem que chega é o mesmo trem da partida
A hora do encontro é também despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida

Todos os dias é um vai e vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que…


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Categorias

%d blogueiros gostam disto: