Publicado por: . | 7 outubro, 2021

MEIMEI NA LAVOURA DO AMOR – EVANGELHO DA MANHÃ

GÊNESE NO LAR

Fraternidade de Estudos Allan Kardec está convidando você para acessar

TV GÊNESE

🙋⌚ 📽️ 🎙️ 📲 Hora 7:10 – 08 de Outubro 2021_Sexta-feira

😘Tópico: GÊNESE NO LAR Nº437

  📚 📜 – TEMA: MEIMEI NA LAVOURA DO AMOR

Fonte:

MEIMEI Vida e Mensagem – F Cândido Xavier

👉 Facilitador: Carlos Alberto Braga Costa

👁️                                                                 

👇🖥️📺📡 


NA LAVOURA DO AMOR


(psicografia: Francisco Cândido Xavier)

“Em verdade, há muitos trabalhadores no mundo que merecem a bênção do Céu pelo bem que proporcionam ao corpo e à mente das criaturas, mas aquele que educa o espírito eterno, ensinando e servindo, paira acima de todos”.


“Jesus no lar, André Luiz”

“Não basta confiar em Jesus, é necessário que Jesus também possa confiar em nós”.


Lazaro Redivivo”, Irmão X

Meu querido Naldinho,
Jesus lance a sua benção divina sobre nós.
Enquanto a noite está cheia de constelações sublimes, desejaria também mostrar a você o meu coração aberto, revelando aos seus olhos as estrelas de amor e esperança que brilham nele por você, por nosso futuro. Lá fora, aparentemente, reina a quietude, entretanto, Naldinho, sabemos que a música das esferas enche o Universo, que todos os mundos marcham nas rotas que a Suprema Bondade assinalou e que se não há ruídos há cânticos inexpressos na linguagem humana. Assim entre nós dois agora. Não obstante o silêncio enorme tudo é regozijo e harmonia em nossos corações.

E se não se fazem soar frases terrestres, há júbilos e poemas em nossas almas, que o verbo comum não define.

Abra o coração cada vez mais e vivamos nessa fonte abundante de graças que o Divino Amigo nos trouxe.

O Evangelho é manancial, é glória, é alegria.
Nunca permita que a tristeza ou o desânimo empane o sol do seu otimismo. Cada alma possui mundos a conquistar e nós dois, além dessa herança comum a todos, guardamos instrumentos de luz e fortaleza, recursos de paz e vida para o avanço prodigioso que a fé nos auxilia a sustentar.

Tenhamos fé e triunfaremos. Não admita que o nevoeiro da incompreensão nos perturbe a capacidade de ver.

Cada consciência é um destino.

Cada alma tem a sua estrada.

Cada coração é arquiteto da felicidade ou da infelicidade de que se faz seguir.

Tenhamos braços estendidos a todos. Antes nosso espírito poderia cultivar os espinhos da discórdia, que sempre ferem na haste de nossos caprichos, porque nossa caminhada não dispunha de lâmpadas acesas. Hoje, porém, Miko, a vida é outra.

Devemos criar flores onde as pedras se amontoem.

Cabe-nos alimentar com o suor do rosto, ou com o sangue do próprio coração, a ventura daqueles que amamos ou de quantos não puderem tecer conosco os laços da verdadeira simpatia fraternal. A experiência terrestre é curso breve de lutas e ensinamentos edificantes.

Tudo é lição. Tudo é proveitoso. Tudo é belo.

Onde apareça a desilusão aí é lugar de novas esperanças. Onde surja obstáculo aí brilha a oportunidade de acendermos claridades novas para que as sombras se dissipem de todo. Não se detenha. Caminhemos.

É indispensável não perdermos de vista os nossos companheiros de muitas viagens para que possamos resgatar todas as nossas dívidas e improvisar felicidades sublimes e diferentes. Nenhuma aversão ou afinidade existe sem raízes no pretérito.

Façamos o possível para estender a nossa lavoura de amor, entendimento e carinho, ainda que isso nos custe dores e feridas ao coração.

“Mais belo é dar que receber”, diz-nos o Evangelho de redenção.

E esse “dar”, ‘Meimei’, não significa doação exclusiva de recursos materiais, mas, acima de tudo, exprime as operações de nossa alma nos atos de cedermos em benefício da felicidade dos outros. Quem dá recebe sempre mais.

Aquele que retém conhece mais cedo a estagnação e a morte.

A cisterna que esconde as próprias águas costuma transformar-se em residência do lodo e dos vermes consumidores da saúde, mas o poço que se derrama, cantando pela alegria de servir, chama-se a “fonte” e recebe as graças e as bênçãos de todos. Sejamos fontes vivas, meu amor, e façamos da nossa existência um oásis carinhoso de reconforto para quem passa. E aquele que passa em suor e lágrimas, em sombra ou em dificuldade é sempre mais digno de nossa ternura imensa.

Penso que a sua Meimei está plenamente compreendida por você.

Nossa luta é a nossa felicidade. E não olvidemos que através dela chegaremos ao castelo da União que nunca morre no mundo sem lágrimas e sem morte.

Eu mesma, não tenha dúvida, fui a voz e o devotamento que falaram por seu intermédio na reunião de preces em que nos achávamos.

Quanto pudermos, auxiliemos a nossa Georgette no caminho de reajuste e elevação. Ela é uma ave na grande floresta do mundo e precisa apoio e segurança para não sofrer os choques e a violência do meio.

Abnegado coração que canta e chora, que luta e sonha, sofre e crê, bem merece a sua ternura de amigo leal, a que me associo sinceramente, interessada em vê-la forte para a vitória. Não importa que os óbices à maior comunhão espiritual apareçam entre vocês. A permanência na Terra se faz acompanhada por golpes e indecisões, amarguras e emoções dolorosas, por vezes, mas o plano é de provação e exercício e sem a fortaleza necessária ninguém se adianta na senda do progresso.

Compreendo a sublimidade dos sentimentos com que se confiam um ao outro, de alma para alma, e só possuo motivos para alegrar-me na ventura e no intercâmbio luminoso que vocês sabem tecer. Um pai e uma filha, um irmão e uma irmã podem estender, sempre mais, os fios da confiança e da ternura com que se querem reciprocamente e em vocês dois não vejo outros laços.

Graças a Deus, tudo entre nós, Naldinho, é razão forte de alegria e paz constantes.

Estou satisfeita com a sua ida a Campos.

Você terá ocasião de verificar quão altos são os ministérios de nossa Nina e o esforço dos colaboradores que a seguem.

Viajaremos juntos e quando você apertar as criancinhas dela nos braços lembre-se de que estarei ao seu lado sentindo-as por nossos filhinhos do coração.

Nossa mãezinha vai seguindo melhor e mais encorajada.

Tudo prossegue em ritmo de harmonia e esperança.

Lá fora esplendem as luzes do céu no grande silêncio e em nossos corações outras luzes estão brilhando.

Trabalhando com toda minha alma para que as nossas luzes jamais se apaguem, beija-o com muito amor, sempre mais vivo a cada dia, a eternamente sua
Meimei

Pedro Leopoldo, MG
Casa de André
Chico e Arnaldo
28-12-50

Livro: MEIMEI Vida e Mensagem (*)

Georgette Magalhães: Poetisa, companheira da Mocidade Espírita Nina Arueira.


(*) Organizado por Wallace Leal Valentim Rodrigues. Casa Editora O Clarim


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Categorias

%d blogueiros gostam disto: