Publicado por: . | 24 dezembro, 2021

NOSSA PRECE DE NATAL – EVANGELHO DA MANHÃ

 GÊNESE NO LAR

Fraternidade de Estudos Allan Kardec está convidando você para acessar

TV GÊNESE

🙋⌚ 📽️ 🎙️ 📲 Hora 7:10 – 24 de Dezembro 2021_Sexta-feira

😘Tópico: GÊNESE NO LAR Nº488

  📚 📜 – TEMA: NOSSA PRECE DE NATAL

FONTE: 

Vozes do Grande Além –  27 e 28 –   Emmanuel e Carmem Cinira  – Francisco C Xavier

👉 Facilitador: Carlos Alberto Braga Costa

👁️                                                                 

👇🖥️📺📡 

ROGATIVA DE NATAL


Emmanuel


Finalizando as nossas atividades na noite de 15 de dezembro de 1955, foi Emmanuel, o
nosso benfeitor de sempre, quem compareceu, através da organização mediúnica, deixando-nos
expressiva oração de Natal.
Senhor Jesus!
Quando chegaste a Terra, através dos panos da manjedoura, aguardava-te a Escritura
como sendo a luz para os que jazem assentados nas trevas!…
E, em verdade, Senhor, as sombras dominavam o mundo inteiro…
Sombras no trabalho, em forma de escravidão…


Sombras na justiça, em forma de crueldade…
Sombras no templo, em forma de fanatismo…
Sombras na governança, em forma de tirania…
Sombras na mente do povo, em forma de ignorância e de miséria…
Pouco a pouco, no entanto, ao clarão de tua infinita bondade, quebraram-se as algemas
da escravidão, transformou-se a crueldade em apreciáveis direitos humanos, transmudou-se o
fanatismo em fé raciocinada, converteu-se a tirania em administração e, gradualmente, a ignorância
e a miséria vão recebendo o socorro da escola e da solidariedade.
Entretanto, Senhor, ainda sobram trevas no amor, em forma de egoísmo!
Egoísmo no lar…
Egoísmo no afeto…
Egoísmo na caridade…
Egoísmo na prestação de serviço…
Egoísmo na devoção…
Mestre, dissipa o nevoeiro que nos obscurece ainda os horizontes e ensina-nos a amar
como nos amaste, sem buscar vaidosamente naqueles que amamos o reflexo de nós mesmos,
porque, somente em nos sentindo verdadeiros irmãos uns dos outros, é que atingiremos, com
a pura fraternidade, a nossa ressurreição para sempre.

SÚPLICA DE NATAL


Carmen Cinira


Senhor, tu que deixaste a rutilante esfera
Em que reina a beleza e em que fulgura a glória,
Acolhendo-te, humilde, à palha merencória
Do mundo estranho e hostil em que a sombra ainda impera!
Tu que por santo amor deixaste a primavera
Da luz que te consagra o poder e a vitória,
Enlaçando na Terra o inverno, a lama e a escória
Dos que gemem na dor implacável e austera…
Sustenta-me na volta à escura estrelaria
Da carne que me espera em noite rude e fria,
Para ensinar-me agora a senda do amor puro!
E que eu possa em teu nome abraçar, renovada,
A redentora cruz de minha nova estrada,
Alcançando contigo a ascensão do futuro.
(1) Explicaram nossos Instrutores que a poesia não constitui uma despedida formal e
sim uma prece da estimada irmã que se prepara atualmente, à luz do Evangelho, para esposar
as lides de nova reencarnação terrestre. – Nota do Organizador.

Vozes do Grande Além –  27 e 28 –   Emmanuel e Carmem Cinira  – Francisco C Xavier


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Categorias

%d blogueiros gostam disto: